24 julho 2006

ALEMÃES, UMA GENTE MUITO ESTRANHA

Após 3 meses na Alemanha, tenho uma constatação a fazer: os alemães são hoje, um povo muito estranho. Uma relação a seguir das atitudes escandalosas e irresponsáveis que eles adotam. Não queremos gente assim no Rio de Janeiro e São Paulo, para atrapalhar o nosso cotidiano animado de paz e harmonia:

- Os metrôs da Alemanha não têm catraca, o povo compra o bilhete, mas não tem ninguém a quem mostrar esse bilhete;

- As bicicletas ficam soltas nas ruas, com cadeado, mas sem estarem amarradas a nada. E eles ainda desperdiçam um monte de espaço com ciclovias e nem deixam os pedestres andarem nelas, como acontece nas nossas;

- Incrível: os bobos dos alemães param nos sinais vermelhos a qualquer hora, mesmo de madrugada, quando não há qualquer chance de um carro passar no sentido contrário;

- Os pedestres, não atravessam de jeito nenhum, uma rua enquanto o sinal para eles não ficar verde, mesmo que não venha nenhum único carro; eles ficam ali perdendo tempo, esperando abrir o sinal;

- Não há limite de velocidade nas estradas (apenas uma recomendação para não ultrapassar 130 km/h, nunca seguida);

- Nas estradas, todos os carros andam nas pistas da direita e as pistas da esquerda ficam vazias para os carros mais velozes, um contra-senso de desperdício;

- O governo que essa gente estranha elege, não cobra pedágio nessas estradas esquisitas. E eles estão sempre fazendo obras, modernizando mais ainda as rodovias, não se sabe para quê, nem com que dinheiro;

- A periferia das grandes cidades, desperdiça todas as áreas com campos verdes e florestas, ao invés de deixar pessoas usarem de forma mais racional os espaços, com favelas, lixões, por exemplo;

- Os caras fabricam uns carrões, tipo BMW, Mercedes, Audi e VW, e nem blindam. E ainda deixam nas ruas à noite. Tem um monte de maluco que, além disso, ainda tem coragem de andar de carro conversível. Certamente eles têm o hábito de andar com revólver no porta-luvas para se defender;

- Essa é incrível: os caixas automáticos dos bancos ficam nas ruas, em plena calçada! E não tem ninguém tomando conta. E ainda funcionam a noite inteira. Não falo alemão, mas aposto que os jornais estão cheios de notícias sobre assaltos nesses caixas automáticos;

- As calçadas têm espaços livres que são desperdiçados com pessoas ao invés de deixar o elemento mais importante de uma cidade - os carros - tomarem conta. E aí, para resolver esse contra-senso, os alemães constroem um monte de garagens subterrâneas.

- Em engarrafamentos, eles desperdiçam aquela pistona do acostamento e não ultrapassam ninguém por ali. Se fossem mais espertos, teriam um trânsito mais legal, como o nosso, que ultrapassa por qualquer lado, até pelo acostamento.

- Os Jornais do dia ficam empilhados e tem uma caixinha do lado onde você coloca uma moeda e leva um jornal, e não tem ninguém ali para cobrar; mas o gozado é que são tão bobos, porque ninguém leva um jornal sem pagar;

Ainda bem que a Copa acabou e voltei para a nossa civilização.

Depois dessa só me resta desejar um bom dia prá você.

6 comentários:

Hugo disse...

E nas cidadezinhas pequenas, as lojas de roupa fecham ao meio dia mas deixam as araras (cabides) na rua. E ninguém pega nenhuma roupa.

E nas autobahn tem banheiros limpinhos que ninguém cuida e que dão a descarga sozinhos.

Dalva disse...

bem lembrado hugo, vou acrescentar...
-vc está em minhas orações..
- um beijo

Anônimo disse...

Nossa Dalva, acho q iriam me achar neurótica se eu ficasse um dia lá.

Bjus!
Evan

Joao Paulo disse...

Mais 25 anos com um sistema educacional nacional realmente eficiente para todos . e uma Justiça que funcionasse corretamente mesmo, então o Brasil se tornaria tambem num paiz estranho

Arodla disse...

Olá te encontrei no Filipe, e tive uma curiosidade em vir até aqui, valeu a pena a viagem porque adorei, esta postagem sobre a Alemanha, nós aqui estamos no meio disso entre as qualidades dos Brasileiros, e os defeitos desses caras aí, temos coisas que não sabemos bem o que adoptar, se deitar lixo nas matas, se deixar limpo? Ainda andamos perdidos na nossa educação.
Boa semana
Beijinho
Aldora

Vera LUCIA disse...

Eu acho, que podiam resolver o problema das calçadas colocando os camelôs, assim os pedestres ocupam ocupar os espços das ruas.
Vera Lucia